3 de setembro de 2010

Like a bitter stranger

o mal de todo dia
entrou pelas nossas mãos
e tirou o pior de mim

motoristas de táxi
sabem mais da minha vida
do que meus pais

meus amigos
largaram
o jogador
o jogo
se jogaram
do sétimo
andar

entre copos vazios
e corredores apertados
o mundo ainda é tudo
que quase não aconteceu

5 comentários:

Fabrícia Valle disse...

"o mundo ainda é tudo
que quase não aconteceu"

COMO EU QUERIA TER ESCRITO ISSO!!!
VAI ESCREVER ASSIM DO SÉTIMO ANDAR!

Fabrícia Valle disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabrícia Valle disse...

Lhor, acabei de ler seu novo poema, entrei no meu blog e vi um recadinho seu... Daí, tive que voltar ao seu blog e dar bafão... Como sempre, sou suspeita pra falar algo... Tem coisa que você escreve que me dá vontade de tirar a roupa... Isso é perigoso? Acho que a próxima vez que ler em público "antes rasgar os mapas", 3X4 ou coisas do tipo " o mundo ainda é tudo que quase não aconteceu", corro esse risco... Você acha que vou pagar mico? Ainda bem que voltou a publicar suas coisas em blog!!! Obrigada! Vê se não deleta esse mais, por favor!
Aqui, estou te esperando para um café na minha casa... Acho que assim fica melhor de rolar as pseudagens... Ao vivo maestro!Solta o som!

PS.: Sem desmerecer a galerinha que lê o baiaodeuma, mas acho que você é a leitora mais perspicaz e cirúrgica... É tão chato ser amiga de alguém assim e que, ainda por cima, diz que gosta dos trecos que escrevo, menina... Não é que é dá pra massagear o ego?

Larissa Andrioli disse...

posso dizer o mesmo dos motoristas de táxi lol e tenho que concordar com a fabrícia sobre o "o mundo ainda é tudo / que quase não aconteceu". lindo :)

Laura Assis disse...

Fabrícia: "Tem coisa que você escreve que me dá vontade de tirar a roupa... Isso é perigoso?"

MUITO PERIGOSO! hahaha

Não deleto mais não, pode deixar. Quanto ao café, já disse no FB: manda o James.

Larissa: Tenho medo de um dia ser vítima de CHANTAGEM por parte de motoristas de táxi. Eles têm MATERIAL para isso. lol