16 de junho de 2012

Playlist

O minuto que poderia ter definido o encontro. A possibilidade que só existe no espanto. A vontade que persiste no interdito. A frustração contornando cada linha da narrativa. A volta que é só mais um atalho para o fim. O arrependimento de não ter estado em outras mãos. O desânimo desarmando o que não é concreto. A exatidão que se dispersa pelos dias mais calmos. A lembrança de ter se entregado a outros. O despertar de sensações alheias ao depois. A física de estranhos que precisam se tocar. A continuidade de horas que já terminaram. O silêncio no telefonema vindo de outro hemisfério. O corpo quente sozinho no espaço de dois. A resolução quebrada na primeira incerteza. Os segredos que nunca deveriam ter sido perdoados. O pertencimento de quem desentendeu a negativa. A potência que se apaga a cada passo não planejado. Os dedos desconhecidos deslizando sob os cabelos. A sintaxe de linhas que nunca irão se cruzar. A honestidade que oscila diante de uma oportunidade. A atenção que poderia ter traçado o desvio. O relógio dos desencontros calculados.  A dinâmica de palavras planejadas para atingir. A linguagem que nunca vai apreender o vivido. A mitologia de um desejo protelado para nunca mais. O antes do que não precisava ter acontecido.

Todas as nossas cenas mereceriam uma música de fundo, mas é  melhor abrir mão das escolhas e deixar o iPod selecionar a trilha sonora do fracasso. Derrotas compactadas em arquivos no formato MP3. Então você aperta o play e corta os pulsos, porque a vida de verdade não tem melodia. Só o silêncio marca o ritmo dos erros e acompanha o compasso da coletânea de arrependimentos, omissões, covardias e pequenas crueldades que formam o que sabemos ser de verdade e que esconderemos de nós mesmos até o último acorde.

5 comentários:

Kevin Marshall disse...

I recently came across your blog and have been reading along. Nice blog. I will keep visiting this blog very often.

Juliana Stanzani disse...

Bonito, nêga.

Laura Assis disse...

Valeu, Ju! :)

Dalva Abrahão disse...

Maravilha!
Amei te visitar..grande beijo poético

Dalva Abrahão disse...

Ah!... Postei o seu Perfeição no grupo GDR em que faço parte no FACE.
Beijos e parabéns Laura! :)